Notícias

O Sindmed-AC presta solidariedade a jornalista que teve o atendimento negado em hospital público

A diretoria do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) presta solidariedade a jornalista Rose Lima e a família dela por ter sofrido falta de atendimento em uma unidade hospitalar de Rio Branco. É importante reafirmar que é dever do governo do Estado de manter a escala de profissionais de saúde completa para garantir todo atendimento.

Por diversas vezes, o Sindicato tentou negociar a contratação de médicos por meio de concurso público e denunciou a falta de profissionais nos quadros de todos os hospitais do Acre.

Cansados de assistir a incompetência dos gestores, a diretoria do Sindmed-AC pedirá uma auditoria do Ministério da Saúde (MS) para saber se os valores gastos pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) estão indo para os hospitais ou para os cargos em comissão criados na área da saúde. O motivo é redução da quantidade de servidores de saúde, incluindo a demissão de médicos, resultando na falta de profissionais para atender a população.

Esta entidade ainda esclarece que a demora no atendimento, na realização de exames e cirurgias se deve a constates falhas por parte do governo do Estado que tenta economizar recursos públicos reduzindo a quantidade de plantões e deixando de convocar os aprovados em concurso público.

Para obrigar a Sesacre a cumprir com as contratações, os advogados do Sindicato vêm entrando na Justiça com o objetivo de fazer valer a legislação, buscando a garantia de emprego dos médicos filiados para que possam atuar nos hospitais públicos de forma regular. Aguardamos da Justiça uma decisão sobre os concursados para que a população possa ter o sofrimento da desassistência amenizado.

A diretoria do Sindmed-AC